Portal Jamanxim

Notícias Curiosidades

Piranhas atacam e devoram quatro pessoas e autoridades emitem alerta

A piranha é um dos mais temidos peixes de água doce do mundo

Piranhas atacam e devoram quatro pessoas e autoridades emitem alerta
Reprodução
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A piranha é um dos mais temidos peixes de água doce do mundo e isso se deve à violência de seu ataque, que pode ser realizado em grupo ou individualmente. A espécie só ataca quando tem fome. E, ao contrário do que se pensa, ela não sente uma atração incontrolável por sangue.

De acordo com as especialistas, os ataques são provocados principalmente por quedas de objetos na água ou movimentações incomuns, que são interpretadas como a presença de um animal ferido ou em dificuldade. Com os dentes incrivelmente afiados, esses animais podem despedaçar um humano em minutos.

Foi o caso de quatro banhistas que morreram e outros 20 ficaram feridos após ataques de piranhas registrados nos últimos dias no Paraguai. As mortes deixaram as autoridades do país em alerta máximo.

Um jovem de 22 anos foi uma das vítimas após ser atacado pelo peixe enquanto nadava no rio Paraguai, em Itá Enramada, região ao sul de Assunção. A família do rapaz viu ele desaparecer nas águas e chamou equipes de salvamento. As buscas duraram cerca de 45 minutos e o corpo foi localizado com sinais de mordidas.

Para as autoridades, o comportamento das piranhas está diferente do habitual e demonstra agressividade acima da normalmente registrada na região.

Além do jovem, outras três pessoas morreram em ataques de piranhas na mesma semana. Um homem de 49 anos teve seu corpo localizado no rio Paraguai após desaparecer na água na região de Puerto Rosario.

Exames confirmaram que ele também foi atacado pelas piranhas. Os ferimentos foram principalmente na região do rosto. Outras duas pessoas morreram no rio Tebicuary, em Misiones. Os corpos também foram localizados com marcas de mordidas.

De acordo com as autoridades, os casos foram registrado no dia de Ano Novo (31) e desde então a região vem sendo monitorada para evitar que novos ataque ocorram.

FONTE/CRÉDITOS: Dol
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem com matéria estaremos respondendo assim que possível ; )