Portal Jamanxim

Telha nacional que gera energia solar é aprovada

Cobertura de uma casa comum com 150 telhas pode gerar energia do mês

Imagem de capa
Reprodução / Fonte: O Liberal
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Inmetro aprovou a venda da primeira telha de concreto capaz de gerar energia solar no Brasil. A empresa que fabrica o produto, a Eternit, prevê o início das vendas para o segundo trimestre de 2021, mas alguns consumidores já estão recebendo o material como projeto-piloto.

A empresa garante que as telhas com pequenas placas fotovoltaicas em sua parte superior, são mais econômicas que a instalação de painéis solares.

As placas medem 36,5 cm por 47,5 cm e cada uma é capaz de produzir 1,15 kWh por mês. Uma casa pequena precisaria de 150 telhas, que gerariam 172,5 kWh por mês, enquanto casas maiores precisariam de 600 telhas, gerando 690 kWh por mês. Claro que depende da incidência de sol na região.

A economia gerada com as telhas, segundo a empresa, pode chegar a 20% em relação aos painéis solares. O investimento da compra e instalação das telhas se pagaria e começaria a dar retorno após 3 ou 5 anos de uso.

Com tecnologia é 100% nacional, os produtos estão sendo produzidos na fábrica Tégula Solar, que pertence ao grupo Eternit, no interior de São Paulo. Clientes selecionados estão recebendo as telhas em um projeto-piloto.

  • COMPARTILHE

Telha nacional que gera energia solar é aprovada

18/09/2020 16:11


O Inmetro aprovou a venda da primeira telha de concreto capaz de gerar energia solar no Brasil. A empresa que fabrica o produto, a Eternit, prevê o início das vendas para o segundo trimestre de 2021, mas alguns consumidores já estão recebendo o material como projeto-piloto.

A empresa garante que as telhas com pequenas placas fotovoltaicas em sua parte superior, são mais econômicas que a instalação de painéis solares.

As placas medem 36,5 cm por 47,5 cm e cada uma é capaz de produzir 1,15 kWh por mês. Uma casa pequena precisaria de 150 telhas, que gerariam 172,5 kWh por mês, enquanto casas maiores precisariam de 600 telhas, gerando 690 kWh por mês. Claro que depende da incidência de sol na região.

A economia gerada com as telhas, segundo a empresa, pode chegar a 20% em relação aos painéis solares. O investimento da compra e instalação das telhas se pagaria e começaria a dar retorno após 3 ou 5 anos de uso.

Com tecnologia é 100% nacional, os produtos estão sendo produzidos na fábrica Tégula Solar, que pertence ao grupo Eternit, no interior de São Paulo. Clientes selecionados estão recebendo as telhas em um projeto-piloto.

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )