Portal Jamanxim

Mulher que pulou do 1° andar de prédio para não ser estuprada já foi assaltada 11 vezes

Segundo Juliane Lacerda, o crime mais recente foi o mais traumático. Cabeleireira ficou 14 dias internada após queda.

Imagem de capa
Reprodução
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A cabeleireira que pulou do 1º andar de um salão de beleza em Goiânia para não ser estuprada por um ladrão já tinha sido assaltada 11 vezes. Segundo Juliane Lacerda, de 36 anos, só no período de um ano, ela foi alvo de sete assaltos, todos no mesmo local.

“Essas sete vezes foram no meu salão, não era nesse de atualmente, mas também era no Parque Oeste Industrial. Sete vezes dentro de um ano. Aqui nesse salão que estou agora foram duas vezes, incluindo essa última vez”, conta.

No entanto, Segundo Juliane, os outros dois assaltos ocorreram em um ponto de ônibus e dentro do transporte coletivo na capital. O penúltimo roubo, há quatro anos, era a pior lembrança na vida cabeleireira. Na ocasião, ela teve uma arma apontada para si. "Foi muito tenso, tive muito medo", diz.

No entanto, segundo ela, o assalto do último dia 29 de janeiro tornou-se o mais traumático, devido ao medo de ser estuprada.

“Esse foi o pior de todos, com certeza. Foi o mais desesperador”, afirma.

 

Assalto e tentativa de estupro

Durante o assalto, o criminoso ordenou que ela e uma funcionária tirassem as roupas. Para tentar escapar do estupro e pedir socorro, Juliane pulou do 1º andar. Um vídeo de câmera de segurança registrou a queda da cabeleireira (veja acima).

“Foi a única alternativa que eu tinha. Ele já tinha tirado a roupa da minha funcionária e mandou a gente subir para o outro andar. Quando eu subi, já veio na minha cabeça que eu não poderia deixá-lo fazer mal a mim nem para ela”, contou.

A funcionária do salão, que não quis ser identificada, contou que o criminoso tirou a roupa dela antes de a patroa pular. Segundo ela, ao perceber que Juliana tinha escapado, o homem se assustou, pegou os celulares e fugiu em uma bicicleta.

Durante a fuga, ele deixou os celulares delas e o próprio telefone cair no chão. Ele foi identificado pela Polícia Civil como Felipe Lopes Maia, de 22 anos, e é considerado foragido.

Suspeito foi filmado fugindo de bicicleta após mulher pular do 1º andar para fugir de estupro, em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Suspeito foi filmado fugindo de bicicleta após mulher pular do 1º andar para fugir de estupro, em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Queda e recuperação

Após pular do 1º andar do salão de beleza para tentar fugir da tentativa de estupro, Juliane ficou duas semanas internada no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e já passou por duas cirurgias.

Logo após a queda, a cabeleireira disse que não sentia mais as pernas. Ela teve alta na última quinta-feira (11), mas ainda não voltou a andar. Segundo Juliane, ela recuperou parte dos movimentos da perna direita.

Juliane Lacerda precisou ser internada e passou por duas cirurgias em hospital de Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Juliane Lacerda precisou ser internada e passou por duas cirurgias em hospital de Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Fonte

G1
  • COMPARTILHE

Mulher que pulou do 1° andar de prédio para não ser estuprada já foi assaltada 11 vezes

18/02/2021 10:05


A cabeleireira que pulou do 1º andar de um salão de beleza em Goiânia para não ser estuprada por um ladrão já tinha sido assaltada 11 vezes. Segundo Juliane Lacerda, de 36 anos, só no período de um ano, ela foi alvo de sete assaltos, todos no mesmo local.

“Essas sete vezes foram no meu salão, não era nesse de atualmente, mas também era no Parque Oeste Industrial. Sete vezes dentro de um ano. Aqui nesse salão que estou agora foram duas vezes, incluindo essa última vez”, conta.

No entanto, Segundo Juliane, os outros dois assaltos ocorreram em um ponto de ônibus e dentro do transporte coletivo na capital. O penúltimo roubo, há quatro anos, era a pior lembrança na vida cabeleireira. Na ocasião, ela teve uma arma apontada para si. "Foi muito tenso, tive muito medo", diz.

No entanto, segundo ela, o assalto do último dia 29 de janeiro tornou-se o mais traumático, devido ao medo de ser estuprada.

“Esse foi o pior de todos, com certeza. Foi o mais desesperador”, afirma.

 

Assalto e tentativa de estupro

Durante o assalto, o criminoso ordenou que ela e uma funcionária tirassem as roupas. Para tentar escapar do estupro e pedir socorro, Juliane pulou do 1º andar. Um vídeo de câmera de segurança registrou a queda da cabeleireira (veja acima).

“Foi a única alternativa que eu tinha. Ele já tinha tirado a roupa da minha funcionária e mandou a gente subir para o outro andar. Quando eu subi, já veio na minha cabeça que eu não poderia deixá-lo fazer mal a mim nem para ela”, contou.

A funcionária do salão, que não quis ser identificada, contou que o criminoso tirou a roupa dela antes de a patroa pular. Segundo ela, ao perceber que Juliana tinha escapado, o homem se assustou, pegou os celulares e fugiu em uma bicicleta.

Durante a fuga, ele deixou os celulares delas e o próprio telefone cair no chão. Ele foi identificado pela Polícia Civil como Felipe Lopes Maia, de 22 anos, e é considerado foragido.

Suspeito foi filmado fugindo de bicicleta após mulher pular do 1º andar para fugir de estupro, em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Suspeito foi filmado fugindo de bicicleta após mulher pular do 1º andar para fugir de estupro, em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Queda e recuperação

Após pular do 1º andar do salão de beleza para tentar fugir da tentativa de estupro, Juliane ficou duas semanas internada no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e já passou por duas cirurgias.

Logo após a queda, a cabeleireira disse que não sentia mais as pernas. Ela teve alta na última quinta-feira (11), mas ainda não voltou a andar. Segundo Juliane, ela recuperou parte dos movimentos da perna direita.

Juliane Lacerda precisou ser internada e passou por duas cirurgias em hospital de Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Juliane Lacerda precisou ser internada e passou por duas cirurgias em hospital de Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Fonte: G1

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )